NÓS DIZEMOS NÃO AOS CORTES DE VERBAS PARA A EDUCAÇÃO, AO ATAQUE ÀS UNIVERSIDADES E À REFORMA DA PREVIDÊNCIA

CartazNÓS DIZEMOS NÃO AOS CORTES DE VERBAS PARA A EDUCAÇÃO, AO ATAQUE ÀS UNIVERSIDADES E À REFORMA DA PREVIDÊNCIA

 

Reunidos em Assembleia Geral realizada durante o II Encontro do Grupo de Estudos linguísticos e Literários da Região Norte – GELLNORTE, na Universidade do Estado do Amazonas – UEA, professoras, professores e estudantes de diferentes universidades do Norte do Brasil vêm a público manifestar seu mais veemente repúdio à política de desmonte da coisa pública, aos constantes cortes e contingenciamentos de verbas destinadas à educação de um modo em geral e às universidades públicas em particular, bem como ao processo em curso de reforma da previdência, que vêm sendo promovidos pelo (des)governo federal em frontal ataque à educação e aos direitos sociais de diversas categorias de trabalhadoras e trabalhadores que estão na ativa ou aposentados.

Um dos princípios básicos da política no mundo ocidental ensina que o governante não pode governar de acordo com seus delírios, suas corporações, suas insanidades. Distante desse princípio, o atual presidente da república do Brasil ainda não compreendeu sua condição de governante e se comporta como se estivesse em eterno palanque eleitoral, deixando em evidência seu mais completo despreparo para o cargo que ocupa.

Frente a essas considerações, nós dizemos não a tudo isso e nos colocamos em mobilização permanente ao lado de estudantes, trabalhadoras, trabalhadores e de todas as pessoas contrárias à reforma da previdência, aos cortes de verbas para a educação, ao sucateamento dos serviços e do patrimônio públicos, ao desmonte da pesquisa e ao desgoverno que está esse país.

 

Manaus, Amazonas, 31 de maio de 2019.

Grupo de Estudos Linguísticos e Literários da Região Norte – GELLNORTE